Cálculos Cálculos Trabalhistas

Cálculo de Seguro Desemprego

Cálculo de Seguro Desemprego – O seguro desemprego constitui um dos mais importantes direitos dos trabalhadores brasileiros, é um auxílio temporário pago em dinheiro pelo governo para que o trabalhador possa encontrar outro emprego e voltar a trabalhar sem prejudicar seu sustento e de seus familiares.

Esse é um direito garantido por lei criado há mais de 20 anos, beneficiando assim, milhares de trabalhadores, os quais, não teriam o que fazer depois de perder os seus empregos.






Quem tem direito ao seguro desemprego

Para ter direito ao recebimento do seguro desemprego, é necessário que o trabalhador esteja desempregado no momento da requisição, tendo sido dispensado de seu posto de trabalho sem justa causa.

Ele poderá receber entre 3 e 5 parcelas do benefício, de forma contínua ou alternada, dependendo de quanto tempo ele trabalhou com carteira assinada e do tipo de dispensa ocorrida.

Para que seja garantido o acesso ao benefício é necessário atentar-se ao cumprimento das exigências abaixo: 

  • Trabalhador formal e doméstico, em virtude da dispensa sem justa causa, inclusive dispensa indireta;
  • Trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso em virtude de participação em curso ou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador;
  • Caso receba algum benefício, o seguro desemprego só pode ser requisitado se estes benefícios pertencerem as categorias: pensão por morte ou auxílio doença;
  • Trabalhador que foi resgatado em condição similar à de escravo;
  • Pescador profissional em meio ao período de defeso.
Cálculo de Seguro Desemprego

Cálculo de Seguro Desemprego

Como funciona o cálculo de férias

O Governo está mudando as regras de diversos benefícios sociais, com a justificativa de minimizar as inúmeras fraudes que há nessas operações.

  Cálculo de Diferença entre Datas

As regras básicas do seguro desemprego continuam inalteradas, porém os requisitos com relação ao tempo de trabalho foram atualizados e dependem do número de solicitações de seguro desemprego realizadas anteriormente pelo trabalhador:

Primeira solicitação: É necessário que se tenha trabalhado 12 meses consecutivos. Assim, pessoas com menos de um ano em uma empresa, não terão direito a esse benefício;

Segunda solicitação: É preciso comprovar 9 meses de trabalho em um mesmo emprego;

Terceira solicitação em diante: É preciso comprovar no mínimo seis meses de trabalho. 

Como fazer Cálculo de Seguro Desemprego

Para o pescador artesanal, empregado doméstico e o trabalhador resgatado, o valor é de 1 salário mínimo. Para os demais casos o cálculo do valor das parcelas é feito basicamente considerando a média dos salários dos últimos 3 meses anteriores à dispensa.

Levando em conta os seguintes intervalos de salário médio do solicitante:

  • Caso o salário médio do trabalhador tenha sido inferior a R$ 1.360,70 ao mês, o valor da parcela do seguro desemprego será o salário médio multiplicado por 0,8;
  • Caso o valor do salário médio do trabalhador esteja entre R$ 1.360 e R$ 2.268,05, o valor do seguro desemprego será de R$ 1.088,56 somado a 0,5 vezes o que exceder R$ 1.360,70;
  • Caso o salário médio do trabalhador seja acima de R$ 2268,05, o valor da parcela do seguro desemprego será de R$ 1.542,24.

Exemplo: Em abril de 2017 Augusto foi mandado embora sem justa causa, sendo que em janeiro e fevereiro recebeu salário de R$ 1500 e em março recebeu salário no valor de R$ 1800 reais, ou seja, o salário dos últimos três meses na prática fica (1.800 + 1.500 + 1.500) = 4.800, então pega-se o total e divide por 3, obtendo-se o salário médio 4.800/3 = 1.600.

  Como Calcular Décimo Terceiro (13° Salário)

Como o salário médio dos últimos três meses se encaixa no segundo intervalo (entre R$ 1360 e R$ 2268,05) deve-se utilizar o valor base de R$ 1088,56 somado a 0,5 vezes o que exceder R$ 1360,70. Calcula-se então o excedente 1.600,00 – 1.360,70 = 239,30.

Multiplica-se o excedente 0,5*239,30 = 119,65. Assim a parcela que Augusto receberá será composta do valor base (R$ 1.088,56) acrescido do excedente (R$ 119,65), totalizando R$ 1.208,21.

O número de parcelas a receber depende do tempo de trabalho.

Onde receber o seguro desemprego

O seguro desemprego é um benefício administrado pela Caixa Econômica Federal, apenas pode ser recebido em uma das agências deste banco.

O pagamento pode ser realizado tanto pelo atendimento pessoal quanto pelo autoatendimento; correspondentes Caixa Aqui e também nas lotéricas conveniadas à CEF.

Lembrando que para receber no autoatendimento da Caixa é preciso ter o cartão cidadão ou, caso seja correntista, o valor pode ser depositado diretamente na conta do titular.

Para facilitar o cálculo, solicitação e acompanhamento do seguro desemprego a Caixa Econômica disponibilizou o aplicativo Caixa Trabalhador, onde é possível se informar sobre o seguro desemprego, conferir o calendário de pagamentos, consultar as parcelas liberadas e ainda tira dúvidas.

Gostou de Cálculo de Seguro Desemprego?

Gostou das dicas de Cálculo de Seguro Desemprego? Então compartilha o post e comenta abaixo.

Veja também

Cálculo de Seguro Desemprego
5 (100%) 45 votos